domingo, 26 de março de 2017

Assembleia escolhe Junta para administrar Sindicato Rural


A Federação dos Trabalhadores Rurais Agricultores e Agricultoras Familiares do Estado do Ceará (FETRAECE), representada pela secretária geral Maria Erivanda França de Oliveira, realizou na manhã da última sexta-feira (24), no município de Canindé, na sede do Sindicato dos Trabalhadores (as) Rurais, assembleia entre os filiados à entidade que escolheram uma junta para administrar o sindicato por seis meses, a qual, também, terá a missão de nesse prazo convocar eleição para eleger a nova diretoria.

A assembleia escolheu a junta administrativa, formada da seguinte maneira:
Presidente: Antonio Marreiro Cruz;
Secretária Geral: Maria da Paz Queiroz Sousa;
Tesoureiro: José Ribamar Almeida;
Presidente do conselho fiscal: Rita Lopes Coelho;
1ª Secretaria do conselho fiscal: Francisco Girliard da Silva;
2ª Secretário do conselho fiscal: Maria José Rocha;

Veja vídeo da votação por aclamação:


A junta administrativa foi escolhida pois os mandatos para os cargos dos diretores foram vencidos no último dia (8); antes da eleição em segunda convocação, em que disputavam a chapa 1 do candidato a presidente Ailton Soares e a chapa 2 da candidata a presidente Marinha Uchoa. Porém, o processo foi judicializado pela chapa 2, que alegou irregularidades no processo eleitoral, onde uma liminar da Justiça do Trabalho de Quixadá determinou a suspensão da eleição antes do dia 5 de março, data em que ocorreria a votação, já que a primeira não obteve quórum. Diante deste fato, todos os diretores perderam os cargos e a Fetraece deu cumprimento ao estatuto do sindicato e realizou a assembleia para escolher os administradores provisórios.





 

Também, continua sendo aguardado o julgamento do processo eleitoral da entidade pela justiça do trabalho, o que pode assim ser mais um prejuízo para a entidade sindical caso a eleição seja realizada antes do período da conclusão das atividades da junta administrativa, levando em conta a possibilidade de mais uma vez não haver o número de votantes suficiente para a votação devido à fragilidade atual do sindicato e às condições do tempo de inverno e das estradas vicinais por conta das chuvas.


Nenhum comentário:

Postar um comentário