quinta-feira, 31 de agosto de 2017

Projeto que transforma Praça do CSU em Espaço Cultural Evangélico é reapresentado na Câmara de Vereadores

Após polêmica, o vereador Assis Vieira (PP) retirou da Casa Legislativa o Projeto de Lei de N° 011/2017, de 17 de agosto de 2017, que criava por força de lei, na extensão do pátio da Praça Coronel Nemésio Cordeiro, conhecida também como Pracinha do CSU, no bairro Santa Luzia, o espaço Cultural Evangélico sob o comando das Igrejas Evangélicas do Município de Canindé.
Com a desistência de continuar com a discussão sobre o tema no parlamento pelo vereador Assis, o Presidente da Câmara, Vereador Francisco Alan de Oliveira Uchôa (Panta) - PV, reapresentou o Projeto para ser apreciado pelo plenário da casa. Desta vez com o nº 012/2017, de 24 de Agosto de 2017.
O projeto prevê que as festividades ou solenidades poderão ser realizadas a qualquer dia da semana, desde que não ultrapasse às 22 horas ou em casos excepcionais até a meia noite. 
Também autoriza a construção de um monumento bíblico e adota outras providências.


As justificativas apresentadas pelo vereador presidente da Casa praticamente são as mesmas apresentadas no projeto anterior.


Em entrevista ao GCCOM, o Advogado Severino Marreiro disse que o projeto de lei é inconstitucional e apresenta justificativa. 


  
O GCCOM também entrevistou o diácono Giovane Lira, da Igreja Assembleia de Deus Ministério Fortaleza, que defende o projeto.


De acordo com apuração da reportagem do GCCOM Digital, o projeto poderá ser votado na Sessão Ordinária desta sexta-feira 1º de Setembro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário